Na próxima quarta-feira (20), o Supremo Tribunal Federal irá julgar a legalidade do bloqueio do WhatsApp no Brasil.

A medida tem como objetivo avaliar se a quebra de sigilo de mensagens enviadas e recebidas pelo app poderia ser, de fato, usada em investigações judiciais.

Ações nesse sentido tramitam no tribunal desde 2016, período no qual um juiz de Sergipe solicitou o bloqueio total do acesso ao WhatsApp por 72 horas, via companhias de telefonia, sob multa de R$ 500 mil.

A suspensão foi decorrente de outra determinação judicial não cumprida pelo Facebook e que pedia a abertura da ferramenta em uma investigação de tráfico de drogas conduzida pela Polícia Federal em Lagarto (SE).

Segundo o portal TecMundo dúvida consiste em saber se retirar o WhatsApp do ar violaria as normas do Marco Civil da Internet e da Constituição Federal.

Isso porque, nesses dispositivos, são considerados essenciais os princípios de liberdade de expressão e comunicação viabilizados pelo mensageiro, inclusive com a proteção criptografada.

Informação Conexão Política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Talvez você queira saber disso

Ex-Veteranos da Globo jogam a merda no ventilador expondo emissora

Existia na emissora ‘quartinho do pó’ e do ‘c*’. A atriz Maria…

Bolsonaro convida Sergio Meneguelli para almoçar em Brasília

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, realizou uma ligação para o…

Por essa ninguém esperava ‘Sergio Moro assume cargo de diretor em empresa de consultoria em SP’

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro foi anunciado neste domingo (29) como…

Em sessão do STF, Toffoli aparece com marcas no rosto

Nesta quarta-feira (25), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli,…

Anvisa cala a boca de Doria sobre vacina sem AVAL

Anvisa emite nota oficial e rebate Doria sobre possível aplicação da vacina…

Homem tenta estup**r mulher em maternidade e acaba morto

O Caso aconteceu em João Pessoa(PB) Nesta sexta-feira (27), um homem de…