URGENTE: Documentos obtidos pela CNN provam que CHINA omitiu sobre casos de Covid-19

PUBLICIDADE

Documentos obtidos pela CNN revela que a China omitiu cerca de 1/3 dos casos de covid-19 no início da pandemia.

Em 10 de fevereiro de 2020, a China informou publicamente que havia 3.911 casos registrados (confirmados e suspeitos) naquele dia. No entanto, segundo o documento veiculado pela CNN, autoridades de saúde de Hubei, onde o vírus foi detectado pela primeira vez, registravam um total de 5.918 casos de covid-19 em 10 de fevereiro.

Os números estão fixados no documento vazado do Centro Provincial de Controle e Prevenção de Doenças de Hubei.

O relatório traz informações de outubro de 2019 a março de 2020, frisando que em março deste ano, o tempo médio do início dos sintomas até o diagnóstico confirmado foi de 23,3 dias, mais de 3 semanas.

A denúncia ainda destaca a ausência de financiamento do governo de Hubei.

Há também informações de que o país certamente omitiu o total de mortes provocadas pela doença. Em 19 de fevereiro, a China afirmava ter 93 vítimas da covid-19. Em contrapartida, o documento diz que houve 196 mortes até aquela data.

Acusações dos Estados Unidos

Desde abril os Estados Unidos vem acusando a China de esconder a extensão da epidemia do novo coronavírus no país, subnotificando o total de casos e mortes relacionadas à doença.

De acordo com relatórios de inteligência do país, em um documento enviado à Casa Branca, a China promoveu uma ‘campanha de desinformação’ sobre a covid-19. O país asiático não teria informado o mundo com antecedência sobre a gravidade da epidemia.

Desde o início da crise, a China realizou várias revisões da metodologia adotada para contabilizar a quantidade de pessoas infectadas no país, o que levantou dúvidas sobre a confiabilidade das informações divulgadas.

*Conexão Política

Compartilhe isso:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *