Nesta sexta-feira (4), o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, rebateu discursos que apontam parcialidade e excessos nas decisões da LAVA JATO.

“Ninguém foi preso injustamente. Opinião de militante político não conta, pois desconsidera as provas”.

Em defesa da operação, Sergio Moro minimizou as críticas de Rodrigo Janot, ex-PGR, a seu trabalho como juiz.

Por fim, a ação no STF que pode anular condenações também foi mencionada.

“As pessoas falam em excessos, mas qual foi o excesso da Lava Jato? Essa entrevista do ex-procurador Janot é coisa dele.

Não tem nada a ver com Curitiba. É difícil acreditar nessa história. Agora vem essa discussão de que a ordem das alegações finais seria um erro da Lava Jato.

Os avanços anticorrupção não são de propriedade de juízes ou procuradores.

É uma conquista da sociedade, do país. É o país que perde com eventuais retrocessos”.

LEIA MAIS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Talvez você queira saber disso

Trump posta vídeo de entrevista do Allan do Santos fazendo graves acusações aos sistemas de urnas eletrônicas

Vídeo: O Jornalista brasileiro Allan dos Santos foi entrevistado em um canal…

Ladrão tentou roubar celular de uma lutadora de MMA e seu deu muito mal

Um ladrão acabou agredido e imobilizado ao tentar roubar o celular de…

Gleisi perde a linha após Obama comparar Lula à “Chefão do Crime”

Em março de 2011, a deputada federal Gleisi Hoffmann comemorava o fato…

Caetano seu deu mal e foi cancelado pela Lacrosfera

Artista declaradamente defensor de posicionamentos de esquerda e “exaltado” por grande parte…

Cobrador mostra órgão genital para menina de cinco anos dentro de ônibus

Elisângela estava levando a filha de cinco anos ao médico quando se…

“Ninguém acredita na Urna eletrônica” diz Bolsonaro

“Não podemos ter mais eleições complicadas em 2022”, alerta Bolsonaro. O presidente…