Rodrigo Maia apresenta Bloco e aliança com o PT

PUBLICIDADE

Rodrigo Maia anunciou a expansão de seu bloco em uma coletiva de imprensa que contará com 11 partidos, mas pelo menos 30 deputados destes partidos já disseram votar em Arthur Lyra e o bloco já começa desfalcado, partidos como PSL e PSB quase não tem votos pro-Maia.

Ao lado de lideranças de diversas partidos, do PT ao PSL. Além dos petistas, aderiram ao bloco do presidente da Câmara os seguintes partidos: PDT, PSB, PCdoB e Rede. O PSOL decidiu não integrar o grupo – o partido, liderado pela deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP), pretende lançar candidatura própria.

Com isso, o grupo de Maia passa a ter mais de 280 deputados. Para vencer o pleito, o postulante precisa de 257 votos. O grupo de Lira, formado por PP, PL, PSD, Republicanos, Solidariedade, PTB, PROS, Avante e Patriota possui 202 parlamentares.

A posição dos partidos, no entanto, não garante que um candidato receberá a totalidade dos votos de uma bancada.

O PSL, por exemplo, está dividido em duas alas: o segmento bolsonarista, formado por parlamentares como Carla Zambelli (PSL-SP) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) tende a apoiar o nome de Arthur Lira, que tem o aval do presidente Jair Bolsonaro, enquanto os bivaristas, ligados ao presidente nacional do partido, Luciano Bivar (PSL-PE), sinalizam voto no candidato de Maia.

O mesmo ocorre nos partidos de oposição. Como a Jovem Pan mostrou, em uma reunião virtual, na quarta-feira, 9, a bancada do PSB aprovou um indicativo de apoio a Lira – dos 31 deputados, 18 manifestaram apoio ao líder do Centrão.

Se houver um nome mais consensual como o da Ministra Tereza Cristina a situação de Maia ficará praticamente insustentável.

*TBN

Compartilhe isso:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *