Revisão pode aumenta em 30% o valor da aposentadoria no INSS | Veja quem tem direito!

PREVIDENCIA

Uma Revisão prevê aumento de 30% para aposentados e pensionistas do INSS. Os beneficiários do INSS que desejarem o aumento ainda este ano de 2018, podem solicitar uma revisão.

Os beneficiários do INSS devem ficar atentos pois na maioria das vezes o prazo máximo para o pedido é de dez anos. Por isso, quem se aposentou em 2008 precisa correr e pedir a reavaliação até dezembro desse ano.

De acordo com especialistas, às alterações no processo legislativo sobre a previdência social ao longo dos anos, acarretam erros no cálculo da renda mensal dos aposentados e pensionistas.

Como solicitar uma revisão?

O processo para solicitar uma revisão, não é difícil, no entanto, o beneficiário tem que estar atento. Um erro comum que quase todos comentem por não ter conhecimento sobre o tema é ingressar o pedido no posto do INSS. 

Desta forma o INSS costuma negar quase todos os pedidos de revisão apresentados. A melhor forma de conseguir o recálculo é ingressando na Justiça. Para isso, o aposentado ou pensionista deverá tentar por meio de uma ação judicial no Juizado Especial Federal ou na Vara Previdenciária.

Para os casos  que a solicitação de revisão do beneficio for por erro de cálculo, se o aposentado já tenha entregue todos os documentos necessários para comprovar o direito à revisão, ele pode apresentar um recurso administrativo no INSS ou ingressar diretamente na Justiça. Mas neste caso, o caminho correto é fazer, primeiro, o pedido na agência.

LEIA MAIS

INSS começa a pagar 13º dos aposentados hoje; veja datas e quem tem direito

+Mesmo quem nunca pagou contribuição ao INSS pode ganhar R$ 954? Veja quem tem direito

Qual a porcentagem máxima de revisão?

Os motivos para se pedir uma revisão são variados e com isso, pode ser  difícil ter um numero exato para o percentual de aumento no benefício, Porem, decisões  anteriores já concederam elevações que variam entre 20% e 50%.

Quais os documentos necessários que preciso apresentar no INSS?

Tenha em mãos toda a documentação da sua aposentadoria, isso ajudará na montagem do processo. É necessário apresentar a carteira de trabalho, documento com o número do benefício do INSS e carta com os motivos do pedido de revisão.

O aposentado também pode pedir a revisão e a inclusão do tempo especial na aposentadoria, que pode aumentar o valor final do benefício. As revisões que envolvem o tempo especial consistem no reconhecimento de períodos em que o segurado esteve exposto a agentes nocivos à saúde. O beneficiário pode conseguir aposentadoria especial sem a incidência do fator previdenciário ao comprovar 15, 20 ou 25 anos de tempo especial, sendo que, esse tempo necessário varia de acordo com o tipo de agente nocivo ao qual esteve exposto.

Prazo maior

Em maio de 2016, aposentados de todo o país tiveram decisão favorável da Turma Nacional de Uniformização (TNU), que assegurou aos beneficiários o direito de pedir revisão dos auxílios até 2020.

 

A decisão contempla a revisão do artigo 29, que é devida pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) porque, entre os anos de 1999 e 2009, o órgão errou ao calcular a média salarial dos benefícios por incapacidade, pois não descartou os 20% das menores contribuições.

Valor do benefício

Desta maneira, aposentados que tiveram o benefício mensal calculado erroneamente pelo INSS devem ficar atentos e estudar quais revisões podem aumentar o valor do benefício. De acordo com especialistas, a revisão do teto da aposentadoria, além do artigo 29, é uma das que mais aumenta o valor. Para quem se aposentou entre 1988 e 1991 (período conhecido como Buraco Negro) e ganha R$2.308,14, é possível conseguir uma alta de R$2.881,00 no benefício.

Prazo congelado

Pelas regras, se a revisão é solicitada pelo segurado antes de dez anos, a contagem do prazo para a decadência é interrompida. O prazo fica congelado até a conclusão da análise do pedido. O INSS leva de 30 a 60 dias para fazer as análises e dar uma resposta ao segurado.

Quem não tem prazo

Não há prazo quando a revisão não está sendo pedida por conta de um erro no cálculo inicial da aposentadoria, pensão ou do auxílio.

Como pedir

O pedido de revisão deve ser solicitado primeiro em uma das agências do INSS, com agendamento feito anteriormente pela Central 135 ou pela internet. O segurado precisa levar a carta de concessão, carteiras de trabalho, e documentos pessoais. Se não houver resposta, ou for recusado, o segurado deve ingressar na Justiça. Se o direito for reconhecido pelo INSS ou pela Justiça, o pagamento é feito retroativo, se houver ganho de causa.

Revisões no Rio

De acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no estado do Rio, no ano passado, o órgão recebeu 16.955 pedidos de revisão, entre aposentadorias, pensões. Neste ano, até o mês de maio, foram 6.846 pedidos feitos pelos segurados diretamente nos postos do INSS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *