Pezão ganhava mesada de R$ 150 mil e até 13º, diz delator

LAVA JATO

Em delação premiada, Carlos Miranda afirmou que Luiz Fernando Pezão recebia propina em envelopes azuis para não chamar a atenção, publica o Estadão.

“Além do pagamento mensal de R$ 150 mil, havia o pagamento de um 13º também no mesmo valor no final do ano; que os recursos eram transportados em envelopes azuis para não chamar atenção”, afirmou o delator.

Miranda disse também que ele próprio separava os recursos “após o recolhimento de propina nas empreiteiras e prestadores de serviço do Estado do Rio de Janeiro”.

“O valor de R$ 150 mil, pelo seu volume, tinha que ser acondicionado em dois ou três envelopes; que os pagamentos começaram em março de 2007 e perduraram até março de 2014, quando Cabral saiu do governo.”

Com O Antagonista !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *