O Sistema ‘inviolável’ do TSE foi violado dias antes do Segundo Turno: diz site

De acordo com informações apuradas e divulgadas pelos sites Jota.info e tecmundo.com.br hackers invadiram o sistema GEDAI-UE da urna eletrônica e teve o código do sistema de carga do software vazado durante a semana anterior ao segundo turno das eleições presidenciáveis, que ocorreu no dia 28 de outubro.

De acordo com as fontes citadas, além do vazamento não autorizado, hackers alegaram que tiveram sucesso ao entrar na intranet do TSE e obter informações privilegiadas e confidenciais, como troca de emails, envio de senhas para juízes, credenciais de acesso etc.

Como os sites tiveram acesso a informação

O hacker responsavel pela invasão entrou em contato com o Site Tecmundo por mensagem relatando o que tinha feito e quais foram suas  ‘conquistas’.

Trecho da mensagem:

“Tive acesso à rede interna (intranet) e, por vários meses, fiquei explorando a rede, inclusive entrando em diversas máquinas diferentes do TSE, em busca de compreender o funcionamento dos sistemas de votação”, escreveu a fonte. “Com isso, obtive milhares de códigos-fontes, documentos sigilosos e até mesmo credenciais, sendo login de um ministro substituto do TSE (Sérgio Banhos) e diversos técnicos, alguns sendo ligados à alta cúpula de TI do TSE, ligado ao pai das urnas (Giuseppe Janino)”.

O site também ouviu  pessoas influentes na área de tecnologia para mensurar  os fatos, e alguns deles alertaram para o eminente risco ao sistema de votação das urnas, por não possuir nem um  tipo de registro físico do voto.

Veja a integra  https://www.tecmundo.com.br/seguranca/136004-hackers-invadem-sistema-urna-eletronica-pegam-dados-confidenciais.htm 

Estamos no Twitter

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *