PUBR Noticias › Namorado da Fátima Bernardes acusa Bolsonaro de comprar votos para aprovar a nova Previdencia

POLITICA

Namorado da Fátima Bernardes acusa Bolsonaro de comprar votos para aprovar a nova Previdencia

Hugo Silva
Escrito por Hugo Silva em julho 11, 2019
Namorado da Fátima Bernardes acusa Bolsonaro de comprar votos para aprovar a nova Previdencia
Junte-se a os outros

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Desesperado coma derrota da esquerda, o deputado Federal, Túlio Gadêlha (PDT-PE), mais conhecido como ‘namorado da Fátima Bernardes’.

Entrou na ultima quarta-feira (10) com uma ação na justiça contra o Presidente Jair Bolsonaro.

Para Túlio, houve compra votos para a aprovação da Reforma da Previdência.

Ele acredita que a liberação dos recursos de emenda parlamentar dias antes da votação no congresso teria sido uma forma que o Governo encontrou para ‘comprar’ os votos dos parlamentares.

No instagram ele ainda reforçou as acusações.

Túlio afirmou, que junto ao o total de R$1 bilhão em emendas.

Foram liberados R$ 444 milhões para comprar votos de deputados para aprovar a Reforma da Previdência.

Segundo ele o montante foi liberado sem a aprovação do congresso.

E que desta forma o Presidente Jair Bolsonaro ter cometido um crime de Responsabilidade.

No entanto, sabemos que isso não passa de choro de perdedor…

LEIA MAIS 

Confira a publicação na integra:

“Foram liberados R$ 444 milhões para comprar votos de deputados para aprovar a Reforma da Previdência. Por esse motivo, Bolsonaro pode ter cometido crime de responsabilidade. Isso mesmo, o governo liberou mais de R$1 bilhão em emendas. Desse valor, R$444.513.894,00 não têm autorização legislativa, o que é irregular e pode ser enquadrado em crime de responsabilidade. Despesas públicas dependem de autorização expressa do legislativo. O governo pode executar uma emenda na sua totalidade, mas não pode extrapolar o valor autorizado pelo legislativo. Isso é crime. Entraremos com um ação popular com tutela de urgência para evitar esse dano ao povo brasileiro”, afirmou Túlio Gadêlha. 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Foram liberados R$ 444 milhões para comprar votos de deputados para aprovar a Reforma da Previdência. Por esse motivo, Bolsonaro pode ter cometido crime de responsabilidade. . Isso mesmo, o governo liberou mais de R$1 bilhão em emendas. Desse valor, R$444.513.894,00 não têm autorização legislativa, o que é irregular e pode ser enquadrado em crime de responsabilidade. . Despesas públicas dependem de autorização expressa do legislativo. O governo pode executar uma emenda na sua totalidade, mas não pode extrapolar o valor autorizado pelo legislativo. Isso é crime. . Entraremos com um ação popular com tutela de urgência para evitar esse dano ao povo brasileiro. #reformadaprevidencia #desgovernobolsonaro #fimdaaposentadoria




Uma publicação compartilhada por Túlio Gadêlha (@tulio.gadelha) em







Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *