Manobra militar conjunta da Venezuela com a Russia é um alerta.

O governo venezuelano recebe apoio militar da Russia e manda um alerta para os países que pensavam em intervir com força bélica na Venezuela.

Nas entrelinhas das manobras militares entre a Russia e a Venezuela, existe um recado aos países que ja cogitaram a possibilidade de intervir com força militar no país, para conter a ditadura instaurada por Nicolás Maduro.

Após encontro entre, Nicolás Maduro e Putin na Russia, o ditador venezuelano, disse que fechou acordos com a Rússia para investimento de mais de receber mais de US$ 6 bilhões para o setor petrolífero.

Nesta segunda-feira (11) a Venezuela recebeu Pilotos e outros integrantes da Força Aérea russa, na capital venezuelana pelo ministro da Defesa, general Vladimir Padrino López.  A Frota enviada inclui dois bombardeiros Tu-160, um avião de transporte An-124 e um avião de passageiros Il-62.

LEIA MAIS

As Forças Aéreas de Rússia e Venezuela farão manobras conjuntas para a eventual defesa do país sul-americano, cujo governo denuncia planos dos Estados Unidos para atacá-lo militarmente, anunciou nesta segunda-feira (10) o ministro da Defesa venezuelano, general Vladimir Padrino López.

“Devemos dizer ao povo da Venezuela e ao mundo inteiro que assim como estamos cooperando em diversas áreas de desenvolvimento para ambos os povos, também estamos nos preparando para defender a Venezuela até o último palmo quando for necessário”, disse Padrino, ao receber uma centena de pilotos e pessoal russo, que chegaram a Caracas a bordo de várias aeronaves militares.

“Vamos fazer isto com nossos amigos porque temos amigos no mundo que defendem as relações respeitosas de equilíbrio, de equilíbrio entre os Estados”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *