“Índios”, “florestas” e outras causas sagradas viraram um paraíso para a ladroagem.

 

“Índios”, “florestas” e outras causas sagradas viraram um paraíso para a ladroagem. A ministra Demares travou um contrato de 45 milhões de reais para levar “criptomoedas” às comunidades indígenas. No Ibama acabam de flagrar um esquema para pagar 30 milhões em aluguel de carros.

no dia 28 de dezembro a Fundação assinou um contrato de quase R$ 45 milhões com a Universidade Federal Fluminense (UFF) para criar, entre outras ferramentas, uma criptomoeda indígena.

Para que raios gastar um absurdo com uma coisa assim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *