Homem morre com Infecção Pulmonar de tanto cheirar suas meias fedorentas

Um homem foi levado às pressas para o hospital depois que ele desenvolveu uma infecção no pulmão por cheirar suas meias sujas .

 

Sim, o homem anônimo da China foi hospitalizado depois que ele descobriu ter uma infecção fúngica grave em seus pulmões, o que se supõe ter sido causado pelo cheiro de suas meias no final de um longo dia de trabalho.

Segundo relatos, o homem de Zhangzhou, na província de Fujian, no sudeste da China, tirava suas meias regularmente e dava uma boa cheirada.

Mas o hábito um tanto bizarro levou-o a pegar uma infecção de um fungo que se desenvolvera em seu calçado de seus pés suados, que se espalhou para os pulmões depois que ele respirou os esporos.

Depois de ser internado no hospital, um raio-x confirmou que ele estava sofrendo de uma infecção pulmonar grave e ele foi mantido em tratamento.

Eles supostamente confirmaram que foi causado por suas frequentes cheiradas de suas próprias meias .

No início deste mês, um homem morreu tragicamente depois de cuspir parte de seu pulmão. O relatório, que foi publicado no New England Journal of Medicine , mostrou que o homem de 36 anos foi internado em um hospital com insuficiência cardíaca, mas morreu durante sua primeira semana de tratamento.

De acordo com o NEJM, ele teve um marca-passo instalado devido à história de baixa saúde cardiovascular.

O paciente não identificado estava sendo tratado na unidade de terapia intensiva do Centro Médico da Universidade da Califórnia em San Francisco, onde relatórios dizem que ele começou a tossir violentamente.

Durante um dos acessos de tosse, o homem finalmente cuspiu uma árvore brônquica, que é uma série de tubos que distribuem o ar da traquéia até os pulmões.

LEIA MAIS 

Se trabalhassem juntas as aranhas poderiam comer todos os seres humanos em um ano

+Homem mostra habilidade bizarra para lamber sua própria testa

 

Ele infelizmente morreu uma semana depois.

Relatos dizem que o homem tinha uma rara deficiência de fração de ejeção (que se relaciona com a quantidade de sangue que épampadaa cada contração), o que significava que seu órgão estava operando a cerca de 50% menos que a taxa normal.

” Sua história médica incluiu insuficiência cardíaca com uma fração de ejeção de 20 por cento, substituição de prótese aórtica por bioprótese para estenose aórtica bicúspide, implante de stent endovascular de aneurisma aórtico e colocação de marca-passo permanente para bloqueio cardíaco completo”, diz o relatório do NEJM.

Enquanto estava sendo tratado no hospital, ele começou a tossir sangue e muco, o que aparentemente aumentou a pressão sobre seus pulmões, e os médicos começaram a tratá-lo com tanques de oxigênio.

Depois de tossir a árvore brônquica, os médicos imediatamente entubaram-no e realizaram uma broncoscopia, mas ele morreu depois de complicações da insuficiência cardíaca (‘ sobrecarga de volume e débito cardíaco ruim’), apesar da colocação do dispositivo de assistência ventricular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *