Connect with us

Haddad: “Juiz me condenou por algo de que nem sequer fui acusado”



JUSTIÇA

Haddad: “Juiz me condenou por algo de que nem sequer fui acusado”

Em matéria publicada pela Folha de S.Paulo neste sábado (24) Haddad falou sobre a decisão do juiz Francisco Carlos Inouye Shitate que o condenou na semana por caixa dois em campanha eleitoral para a prefeitura da capital paulista em 2012.

“Provei que o delator estava mentindo, mas o juiz, para minha perplexidade, me condenou por algo que sequer fui acusado”, declara Haddad.

Para Haddad o juiz  promoveu uma manobra judicial para que pudesse condená-lo em função de uma única delação, sem provas e contrariando todos os depoimentos do processo.

“Provei que o delator estava mentindo, mas o juiz, para minha perplexidade, me condenou por algo que sequer fui acusado”, declara Haddad.
Segundo o petista, Shintate promoveu uma manobra judicial para que pudesse condená-lo em função de uma única delação, sem provas e contrariando todos os depoimentos do processo.

“Vejam que a acusação de receber vultosos recursos de caixa dois para pagar serviços gráficos não declarados — hipótese afastada pelo juiz — se transformou, em função de um frágil elemento de convicção, em condenação por pequenos serviços declarados e supostamente não realizados, pagos com recursos lícitos. Uma inversão, no mínimo, extravagante: pagar notas frias com dinheiro quente”, relatou.

“o juiz, contrariando todos os depoimentos, entendeu que nenhum serviço gráfico havia sido prestado, nem para o diretório estadual (não declarados) nem para a minha campanha (declarados), tomando como base a evolução da conta de energia elétrica da gráfica”.

Leia Mais:

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in JUSTIÇA

To Top