Connect with us

Hacker Confessou em conversa no Instagram ter ajudado o The Intercept editar material



NOTICIAS

Hacker Confessou em conversa no Instagram ter ajudado o The Intercept editar material

Walter Delgatti ofereceu material roubado para tuiteira de esquerda e confessou ser amigo de Glenn Greenwald.

O importante Jornalista Oswaldo Eustáquio, do Agora Paraná que tem desmascarado a farsa do The Intercept, trás uma importante informação.

Um dos hackers presos confessou para tuiteira de esquerda ter ajudado pessoalmente na edição dos diálogos publicados pelo The Intercept.

Agora, o The Intercept é ligado ao maior crime de roubo de dados do Brasil.

De acordo com Eustáquio os prints podem ser periciados até pela Policia Federal.

Esta era a prova final que faltava é um pedido de investigação contra Glenn Greenwald fosse feito.

Para entender melhor tudo o que esta acontecendo leia até o fim deste artigo.

Quem é Oswaldo Eustáquio?

Oswaldo é Jornalista investigativo e escreve para o portal Agora Paraná que tem parceria com o grupo UOL.

Ele é um dos jornalista que estão investigando a fundo as revelações feitas pelo site The Intercept Brasil sobre as mensagens roubadas pelo grupo de hackers presos na operação spoofing da Policia Federal.

Eustáquio foi o responsável pela gravação do áudio em que Leandro Demori jornalista do The Intercept reclamava que as edições estavam erradas. nomes, data, blocos, edição, tudo errado. 

Na semana passada este mesmo jornalista revelou que o site de Glenn Greenwald mantem um canal na Deep Web onde ensina como enviar informações de forma anonima para o site.

Como Eustáquio encontrou a confissão do Hacker?

Em sua reportagem o jornalista revela que Delgatti usou o twitter para paquerar uma tuiteira de esquerda.

E para impressiona-la ele teria oferecido materiais exclusivos a ela.

O tal perfil seria o de uma garota chamada Isis Rodrigues, que mantinha um perfil conhecido como “Reine la Démocratie”.

A garota relatou nas redes sociais que havia conversado com Delgatti e isso chamou a atenção.

Amigos então sugeriram que ela fornecesse o material para algum ‘jornalista progressista”.

E assim a jovem o fez.

Ela enviou o material para o site “Revista Fórum” que defende pautas de esquerda.

E foi ai que Eustáquio teve acesso aos prints e ligou os pontos.

De acordo a reportagem, Walter conheceu a jovem pelo Twitter mas os diálogos aconteceram pelo Instagram.

Em uma das conversas, Delgatti diz que ajudou a ler as mensagens, questionado se trabalhava no site ele disse que não.

Mas que era amigo de Glenn Greenwald.

Nesta mensagem, ele admite que não apenas entregou as mensagens para Glenn, mas que participou ativamente da edição da reportagem, lendo o material.

As conversas entre Isis e o Hacker aconteceram entre os dias 30 de junho e 8 de julho, naquele momento ela não sabia que Walter era o hacker.

Em outro trecho da conversa Walter admite que o site errou em editar o material.

“Era tudo o que eles queriam”, sobre o site ter errado e dado munição para criticas feitas pelos portais de direita.

Neste trecho ele deixa escapar que Glenn Greenwald realmente teria um Plano contra a Lava Jato.

Em conclusão, o excelente trabalho de Eustáquio traz atona, uma grande bomba atômica.

E isso precisa ser investigado urgente.

A Policia Federal deve periciar estas conversas e também chamar a tal tuiteira para depor e esclarecer estes diálogos.

Pois se for comprovado o envolvimento pessoal de Glenn Greenwald no roubo dos dados e que houve manipulação das informações.

Ele deve ser levado a justiça.

LEIA MAIS

Continue Reading
You may also like...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in NOTICIAS

Em alta

Advertisement

Facebook

POLITICA

To Top