Governo não vai impor medidas restritivas ao povo

PUBLICIDADE

Em transmissão ao vivo pelo Facebook nesta quinta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro comentou o julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de uma ação que trata da obrigatoriedade da vacinação contra a Covid-19.

Bolsonaro defendeu o voto do ministro Nunes Marques, indicado por ele para a Corte, e disse que seu governo não irá impor medidas restritivas à população.

O julgamento sobre o tema começou nesta quarta-feira (16), mas a Corte formou maioria sobre a possibilidade de se aplicar medidas restritivas a quem não se vacinar somente nesta quinta. Nunes Marques, no entanto, votou que somente o governo federal poderia impor medidas do tipo.

Em sua live, Bolsonaro lembrou que o STF não mandou impor as medidas, apenas liberou que elas sejam adotadas.

“O Supremo não mandou impor medidas restritivas, o Supremo falou que o presidente da República, os governadores e os prefeitos podem impor. De minha parte é zero. Agora todos os governadores vão impor medidas restritivas? Eu não acredito”, apontou.

O presidente então lembrou que dificilmente terá vacinas para todos em 2021.

“Se bem que a vacina não vai chegar de uma hora para outra. No ano que vem, dificilmente vamos ter como conseguir vacinas para todos no ano que vem”, ressaltou.

Por fim, Bolsonaro pediu para não ser obrigado a tomar uma posição que vá ao encontro do que ele defende.

“Não tem medida impositiva no ano que vem. Zero. Porque não tem vacina para todo mundo. Não queiram me obrigar a tomar uma posição que vá na contramão daquilo que eu sou (…) Nem vacina tem. Não vai ter para todo mundo”, destacou.

*TBN

Compartilhe isso:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *