Connect with us

Globo se retrata por fake news e ministro dispara: “pedido de desculpas com a cara azeda da apresentadora”.



Ultimas

Globo se retrata por fake news e ministro dispara: “pedido de desculpas com a cara azeda da apresentadora”.

Globo mente, pede desculpas a ministro e tira vídeo do ar

A emissora disse em reportagem que o ministro da educação Weintraub não poderia ter tirado férias.

A GloboNews teve que se retratar e retirar do ar uma reportagem que acusava o ministro da Educação, Abraham Weintraub,

de tirar férias sem ter trabalhado os 12 meses necessários para obter o recesso.

Depois de retirar o conteúdo do ar, a emissora pediu desculpas ao ministro.

A reportagem, questionava as férias de oito dias que Weintraub tirou recentemente.

De acordo advogados ouvidos pela emissora, ele não tinha o direito de gozar do benefício.

Mas o Ministério da Educação desmentiu a informação e alegou que, apesar de Weintraub estar há quase 4 meses no cargo,

ele é matriculado também como professor de uma universidade federal de São Paulo desde 2014.

Conforme orienta a normativa do Ministério do Planejamento:

“o servidor integrante das carreiras de magistério, quando afastado para servir a outro órgão, ou outra entidade,

em casos previstos em leis específicas que lhe assegurem todos os direitos e vantagens a que faça jus na entidade de origem,

permanecerá com direito a 45 dias de férias”.

Desta maneira, mesmo Weintraub tendo assumindo o MEC há menos de 4 meses,

ele continua no direito de gozar das férias referentes a seu cargo de professor.

O ministro demonstrou sua indignado com a mentira da emissora e diz

“pedido de desculpas com a cara azeda da apresentadora”.

Em conclusão apresentadora Cristiane Pelajo, na edição das 16h desta quarta-feira (24)

leu uma nota ao vivo em que a emissora pede desculpas ao ministro e aos assinantes do canal.

Leia Mais:

Continue Reading
You may also like...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Ultimas

Em alta

Advertisement

Facebook

POLITICA

To Top