Connect with us

Glenn Greenwald no olho da tormenta.



OPINIÃO

Glenn Greenwald no olho da tormenta.

A Policia Federal poderá encontrar os documentos que foram vazados pelos hackers e periciar.

Todo o circo do The Intercept Brasil prestes a desabar junto com os hackers que foram presos na operação spoofing deflagrada nesta terça (23) pela PF.

Com a prisão dos hackers que invadiram os celulares de autoridades da Lava Jato, Glenn pode ser desmascarado pela PF.

Apesar de a Policia Federal ter dito que não ha nenhuma investigação contra Glenn Greenwald no momento.

Se for encontrado algum indicio de participação do jornalista no crime ou que houve conluio com os criminosos ele poderá ser preso.

Isso porque, agora os conteúdos que o jornalista não quis entregar para as autoridades periciarem, poderão ser encontrados com os hackers.

E a PF poderá atestar se os conteúdos que Glenn e seus jornalistas publicaram são falsos ou não.

Mas, mesmo que só a Policia Federal possa fazer neste momento, uma pericia incisiva e confiável neste material.

Algumas partes dos supostos diálogos já divulgadas pelo The Intercept foram colocadas em cheque pela própria imprensa.

Como por exemplo no ultimo dia 15 deste mês, quando o site O Antagonista checou as informações publicadas pelo The Intercept.

E constatou que não era verdadeira a informação veiculada pelo site.

A mentira do The Intercept

Em sua reportagem o The Intercept dizia o Procurador Deltan Dallagnol havia procurado Sergio Moro para pedir a liberação de R$38.000.

E que este valor seria para custear a produção de um vídeo promocional para a campanha das “10 medidas contra a corrupção”.

Mas não foi bem isso o que aconteceu…

Porque, o vídeo mencionado nas supostas mensagens trocadas entre Deltan Dallagnol e Sergio Moro em 2016.

Segundo o Antagonista foi integralmente bancado por associações de membros do Ministério Público.

O procurador José Robalinho Cavalcanti, à época presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), foi quem esclareceu os fatos para o Jornalista Claudio Dantas.

“A empresa produtora, por acreditar na campanha, fez um preço de custo. Procurei outras associações e toparam bancar. Tudo isso foi aprovado pelas diretorias e registrado” – disse Cavalcanti.

Fonte: www.oantagonista.com

E após esta verificação dos fatos, uma parte da narrativa de Glenn Greenwald foi derrubada.

Em conclusão, as informações veiculadas pelo The Intercept são no minimo duvidosas.

Porque o vídeo, além de ter sido feito a preço de custo, também contou com financiamento da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT).

E não houve nenhum registro de saída do suposto dinheiro dinheiro da 13ª Vara Federal de Curitiba.

E nem que qualquer valor tenha sido usado para estes fins.

Portanto, o conteúdo veiculado pelo The Intercept não condiz com a maneira que os fatos aconteceram de verdade.

Veja o vídeo citado pelo The Intercept:

LEIA MAIS

1 Comment

1 Comment

  1. Hamilton Araújo

    julho 25, 2019 at 9:48 am

    Vocẽs colocaram palavras na boca do Glenn e da reportagem do Intercept. O que o jornalista publicou foram mensagens em que o Deltan solicita o dinheiro ao Moro e este concorda, dizendo que acreditava ser possível. Em nenhum momento a reportagem do Intercept afirma que o dinheiro foi repassado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in OPINIÃO

Advertisement

Em alta

Facebook

DINHEIRO

To Top
%d blogueiros gostam disto: