Em pânico petistas querem Sergio Moro longe do Min. da Justiça

JUSTIÇA

Deputados do PT entraram com ação para anular exoneração de Sergio Moro.

Sergio Moro teve sua carta de exoneração assinada pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, na tarde desta sexta-feira (16).

Moro deixa o cargo porque aceitou o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança Pública a partir de 2019.

No entanto, para os deputados Wadih Damous (PT-RJ), Paulo Teixeira (PT-SP) e Paulo Pimenta (PT-RS), que assinam a petição, Sergio Moro, não poderia ter sido exonerado porque há processos administrativos disciplinares contra ele no CNJ.

“Sérgio Moro cometeu uma série de crimes na sua perseguição política contra o ex-presidente Lula e o PT. Por isso ele responde a diversos processos disciplinares junto ao Conselho Nacional de Justiça, que tem o dever de concluir o julgamento de todas as reclamações. Sérgio Moro não pode estar acima da lei, embora ele tenha sempre agido desta forma durante o seu trabalho à frente da Lava Jato“, afirma Paulo Pimenta em texto publicado no site oficial do PT.

Porque os petistas temem Sergio Moro no Ministério da Justiça

“Todas essas sensações de que um dia a sorte (da Operação Lava Jato) poderia acabar e que nós poderíamos retornar àquele padrão de impunidade da grande corrupção, o que é algo deletério para a democracia, me levou a aceitar esse convite”, disse Sergio Moro na última semana, ao explicar porque topou abandonar a magistratura para ser o ministro da Justiça e da Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro.

No comando da justiça Sergio Moro passará a ter controle e acesso a dados antes inacessíveis como Juiz Federal, alem disso ele poderá fazer como ministro muito mais pelo combate a corrupção no Brasil.

LEIA MAIS

Quero ver quem vai ter coragem de pedir ao Sergio Moro para frear a PF

+Porque Juca atacou Sergio Moro, será que tem a ver com a suspeita de Propinas da Odebrecht para ele?

+Sérgio Moro já se prepara para colocar bandido na cadeia com pacote de Leis contra corrupção e o Crime Organizado

O que Sergio Moro pode fazer como Ministro?

Propor novas leis: Sergio Moro poderá propor novas leis, o futuro Ministro da Justiça ja confirmou que sua primeira medida sera encaminhar ao congresso, um pacote de nocas leis anticorrupção.

Sergio Moro pretende resgatar uma parte do que sobrou do que ficou conhecido como Dez Medidas Contra a Corrupção – pacote que foi totalmente descaracterizado pelas raposas do antigo congresso.

Neste novo pacote por exemplo, Moro destacou explicitamente a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância na Constituição Federal, já que hoje isso depende da interpretação do Supremo Tribunal Federal.

Fortalecer a Policia Federal: Será da responsabilidade de Sergio Moro compor e restruturar a Policia Federal, o presidente eleito Jair Bolsonaro ja garantiu que o ministro da Justiça terá carta branca para nomear toda a equipe e diretoria da Policia Federal.

Além de escolher bons nomes para a direção da PF, o presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, Edvandir Paiva, acredita que Moro terá força para brigar por mais recursos para a PF.

Articulação com Órgãos Importantes:  

O combate à corrupção envolve órgãos que não estarão subordinados a Moro, como o Tribunal de Contas da União, o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), o Ministério Público e as polícias estaduais. No entanto ele terá o poder de atuar como articulador, melhorando a cooperação e troca de informações entre eles.

Nomeações para tribunais federais, cortes superiores e comando do MP

É o presidente da República que nomeia ministros das cortes superiores (Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça, Tribunal Superior do Trabalho, Tribunal Superior Eleitoral e Superior Tribunal Militar), na maioria dos casos condicionada a aprovação do Senado. Além disso, escolhe, a partir de listas elaboradas previamente pela própria categoria, os desembargadores dos tribunais regionais.

São centenas de cargos que ficam vagos gradualmente, conforme os magistrados se aposentam ou progridem na carreira, e o ministro da Justiça costuma participar ativamente como consultor nessas escolhas, destaca Mohallem, que já foi consultor jurídico na pasta durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Concluindo

Este que é o desespero dos petistas, eles não querem um homem com a eficiência de Sergio Moro tendo acesso a informações que pode acabar com o sistema por dentro.

No comando da Justiça Moro pode fazer uma verdadeira devassa e ajudar a justiça colocar muito mais bandidos atras das grades, alem dos corruptos Moro pode implementar soluções que serão um choque para o Crime Organizado em todo o Brasil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *