Cuba e Ve­ne­zuela não são di­ta­duras co­mu­nistas dispara Boulos

PUBLICIDADE

Du­rante uma en­tre­vista na rádio Jovem Pan, nesta úl­tima terça-feira (17 de no­vembro), o ana­lista po­lí­tico Paulo Fi­guei­redo ques­ti­onou o po­lí­tico es­quer­dista Gui­lherme Boulos sobre sua sim­patia ao so­ci­a­lismo, mas não ob­teve res­posta do can­di­dato.

Porém, no dia de ontem (18 de no­vembro) o can­di­dato de es­querda à pre­fei­tura de São Paulo afirmou que os go­vernos de Cuba e Ve­ne­zuela não são di­ta­duras co­mu­nistas.

Na en­tre­vista, a apre­sen­ta­dora da Jovem Pan ques­tiona Boulos, di­zendo que “você cita a ‘de­mo­cra­cia’ aqui e ali, uma ‘de­mo­cracia mais am­pla’, você acha que hoje a Ve­ne­zuela tem um go­verno de­mo­crá­tico? O Ni­colás Ma­duro é um de­mo­crata? Ele é le­gí­timo? Você falou que o go­verno bra­si­leiro é ile­gí­timo. O da Ve­ne­zuela é le­gí­timo?”.

Du­rante a res­posta, Boulos tentou mais uma vez es­quivar-se de vá­rias formas, co­men­tando ainda que as per­guntas pa­re­ciam um “in­ter­ro­ga­tório po­li­cial”. Além disso, acusou os jor­na­listas da Jovem Pan de pas­sarem “o dia in­teiro nas rá­dios xin­gando as pes­soas”.

Boulos diz ainda que a Ve­ne­zuela “não é uma di­ta­dura, porque tem o seu go­verno eleito”, afirmou.

Sobre Cuba, ele também disse que “não é uma di­ta­dura. Aliás, teve elei­ções re­cen­te­mente”, com­pletou o co­mu­nista.

As in­for­ma­ções são do portal Terça Livre.

Compartilhe isso:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *