Com oferta de Asilo Médicos Cubanos entram com ações para permanecerem no Brasil

NOTICIAS

Apos Bolsonaro oferecer asilo aos Médicos Cubanos, em poucos dias mais de 150 médicos  entraram com ações para garantir a permanecia no  País.

Além de poder estar aqui, os cubanos também pediram para poder clinicar de maneira independente em solo brasileiro.

Bolsonaro propôs pagar os médicos integralmente ao invés de enviar 75% para a cúpula da ditadura,  e sobre cobrar exame de Revalida para que os médicos pudessem atuar no país, como é comum em vários lugares do mundo.

Com isso o governo cubano deixou o programa e solicitou que os médicos voltassem a Cuba, alguns ja fizeram as malas e foram outros ainda podem entrar com ações pedindo asilo.

LEIA MAIS

Venezuela, Cuba e Moçambique devem R$ 1,7 bi ao BNDES e quem paga é VOCÊ

+Conselho Nacional de Segurança dos EUA elogia atitude de Bolsonaro quando aos Médicos Cubanos

+Mais de 900 médicos fazem prova do Revalida neste sábado

As ações movidas pelos cubanos processam o Ministério da Saúde, o governo cubano e a Organização Panamericana de Saúde (OPAS), e segundo o advogado André de Santana Corrêa, que defende os cubanos, “Desde quarta-feira, 14, recebi muitas ligações de interessados em entrar com processo para ficar no Brasil”, ou seja, mais cubanos deverão tentar permanecer no Brasil.

O advogado ainda questionou “Por que eles recebem um salário menor que os outros estrangeiros se fazem exatamente o mesmo trabalho que os outros médicos?” e afirmou que esse é o principal argumento utilizado pelos que aqui desejam permanecer.

Com informações da Veja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *