Connect with us

BOMBA: STF e Senado armam plano para derrubar Bolsonaro diz revista



NOTICIAS

BOMBA: STF e Senado armam plano para derrubar Bolsonaro diz revista

Madrugada de segunda-feira, 18 de maio. O veículo oficial do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, deixa a casa do editor de seus livros, Miguel Migalhas, localizada no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, por volta das 2h45.

Na ocasião, Barroso reuniu-se com seu colega de Suprema Corte, Alexandre de Moraes, ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Tribunal de Contas da União (TCU), além de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidentes da Câmara e do Senado.

A pauta principal da reunião, que iniciou às 22 horas, foi a estratégia para derrubar o presidente Jair Bolsonaro. Não por coincidência, Barroso marcou para esta terça-feira, 9 de junho, o julgamento de duas ações contra a chapa Bolsonaro-Mourão.

O curioso é que Barroso assumiu a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) há apenas 15 dias.

A trama complexa para cassar Bolsonaro envolve ainda a desmoralizada CPMI das Fake News e o inquérito inconstitucional 4.781, aberto no STF para apurar fake news contra integrantes da Suprema Corte.

Tudo se encaixa como um quebra-cabeças. As “provas” obtidas pelo inquérito inconstitucional serão utilizadas pelo TSE como um dos argumentos para acusar a chapa Bolsonaro-Mourão de fake news durante a campanha presidencial de 2018.

Alguns dias antes da reunião secreta realizada na mansão do Lago Sul, Moraes sugeriu que Barroso procurasse a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP).

Barroso, no entanto, rechaçou o conselho e disse para o colega que “Joice não era confiável”. Pelo menos nessa o ministro parece estar correto.

Informação REVISTATERÇALIVRE

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in NOTICIAS

Advertisement

Em alta

Facebook

DINHEIRO

To Top