Alckmin se da mal e tem seus bens sequestrados pela Justiça Eleitoral

PUBLICIDADE

Geraldo Alckmin (PSDB), ex-governador de São Paulo, teve seus bens sequestrados pela Justiça Eleitoral nesta quarta-feira (5).

A determinação também alcança seu ex-secretário de Planejamento estadual, Marcos Monteiro, e o ex-assessor, Sebastião Eduardo Alves de Castro.

A medida ocorre após uma representação feita pela Polícia Federal (PF), que no dia 16 de junho concluiu a investigação que indiciou Alckmin, Marcos Monteiro e Sebastião de Castro por corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral, lavagem de dinheiro e caixa dois.

Os delitos foram apurados a partir de delações à Justiça dos executivos da Odebrecht.

De acordo com a decisão, o sequestro de bens tem o objetivo de “assegurar o ressarcimento ao Erário”. A quantia é de R$11.300.000,00 sobre imóveis e valores dos indiciados, informa o conexão Política.

Compartilhe isso:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *