Agressor de cãozinho no Carrefour não foi preso

NOTICIAS

De acordo com a Coluna do Fraga o agressor do cãozinho que foi morto numa das lojas da Rede de supermercados Carrefour, não preso.

A coluna ouviu a vice presidente vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da OAB-DF, Selma Luiz Duarte.

Para Selma,  o homem que agrediu um cachorro em um supermercado não deve ser preso pelo ato: “A punição é de três meses a um ano. Ninguém vai para a cadeia com uma sentença dessa”. Afirma que “para a pessoa ir presa, ela tem que ser condenada a pelo menos três anos, e não existe esta pena no caso de animal”.

Infelizmente a pena para este tipo de crime no Brasil é muito branda

Tudo aconteceu na ultima quarta feira, um homem que trabalha como terceirizado em uma empresa de segurançça que presta serviços a rede Carrefour, tentou assassinar o animalzinho com veneno. Sem ter sucesso, ele resolveu agredi-lo violentamente com um cabo de vassoura.

O cãozinho chegou a receber atendimento no Departamento de Fauna e Bem Estar Animal, mas não resistiu, e faleceu.

Selma diz que, “como houve o fato morte, a sentença aumenta em 1/3, 2/3”, mas mesmo assim a pena ainda deve ser revertida “no máximo em umas cestas básicas, serviços comunitários ou, no máximo, em uma multa”. Só ramente, estas multas “chegam a valores bem razoáveis, como os R$ 30 mil, no caso de maus tratos constatados em um criadouro ilegal, em Brasília”.

 

Com informações do R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *