Connect with us

Advogado vai a justiça para proibir Bolsonaro de bloquear pessoas na rede social



OPINIÃO

Advogado vai a justiça para proibir Bolsonaro de bloquear pessoas na rede social

Um advogado entrou com ação para que Bolsonaro seja obrigado a desbloquear todas as pessoas em suas redes sociais

É isso mesmo que você acabou de ler…

Um advogado teve a ‘brilhante’ ideia de ir a justiça revindicar o desbloqueio de seguidores nas redes sociais do presidente.

O advogado em questão é Thiago Gomes Viana, de São Luiz, no Maranhão.

Que nesta sexta-feira (6) entrou com uma ação popular na Justiça Federal para que Jair Bolsonaro seja obrigado a desbloquear todos os seguidores – e o impeça de fazer novos bloqueios .

De acordo o Jurista maranhense:

Bolsonaro confunde “aspectos pessoais e oficiais” em suas redes e o bloqueio impede o acesso a informações de interesse público a pessoas consideradas “inimigas” pelo presidente.

“O Twitter, em específico, tem sido chamado até de novo Diário Oficial da República

porque o Réu utiliza-o no mesmo estilo de sua inspiração (mesmo nos piores exemplos),

o presidente estadunidense Donald Trump”, diz o advogado na peça jurídica, com amplo embasamento em suas 34 páginas.

O advogado usa o caso do bloqueio do editor do site The Intercept, Leandro Demori, para dizer que no caso de jornalistas o bloqueio é ainda mais graves .

“não só por violar o direito de acesso à informação dos cidadãos em geral,

mas por inviabilizar de forma draconiana o próprio exercício profissional do jornalismo”.

Como demonstrado, o comportamento do Réu tem se mostrado reiteradamente de extrema intolerância com qualquer voz discordante,

quer sejam jornalistas ou cidadãos comuns, bloqueando o perfil dessas pessoas.

Tal prática é, em absoluto, incompatível com os valores republicanos da transparência e acesso à informação,

traduzidos também como direitos fundamentais pela Constituição Cidadã”, diz o documento.

E tem mais na ação, o advogado pede que seja determinado “o imediato desbloqueio de todos os usuários das redes sociais :

Twitter, Instagram, Facebook e no YouTube, bem como se abstenha o Réu de futuramente bloquear outros usuários, com a imposição de multa por descumprimento”.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in OPINIÃO

Em alta

Advertisement

Facebook

POLITICA

To Top