A grande mídia dos EUA começa a admitir que houve fraude nas eleições do EUA

PUBLICIDADE

Os grandes jor­nais dos Es­tados Unidos estão co­me­çando a ad­mitir que evi­dên­cias de fraudes foram re­gis­tradas na eleição pre­si­den­cial do dia 3 de no­vembro. 

Eles agora não falam mais em falta de evi­dên­cias, o termo uti­li­zado no mo­mento é: “poucas evi­dên­cias”. 

“Barr per­mite in­ves­ti­ga­ções elei­to­rais apesar das poucas evi­dên­cias de fraude”, diz a man­chete de re­por­tagem pu­bli­cada, nesta úl­tima se­gunda-feira (08), pelo jornal The Washington Post. O mesmo tí­tulo foi re­pli­cado pela FOX 13.

Ou­tros veí­culos de im­prensa também pu­bli­caram man­chetes nas úl­timas horas com usando o termo. Con­fira:

“Barr au­to­riza in­ves­ti­ga­ções elei­to­rais apesar das poucas evi­dên­cias de fraude”, afirma a PBS.

“Muito pouca evi­dência de fraude elei­toral”, diz a Sky News.

“O pro­cu­rador-geral dos EUA, Will Barr, au­to­riza son­da­gens elei­to­rais, apesar de poucas evi­dên­cias de fraude”, diz a CBC.

Todas as re­por­ta­gens falam sobre a de­cisão do pro­cu­rador-geral Wil­liam Barr de au­to­rizar que pro­cu­ra­dores fe­de­rais in­ves­ti­guem as de­nún­cias de fraudes no pleito de dias atrás.

*VeraCruz

Compartilhe isso:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *