A CPI contra a Lava Jato Moro e procuradores poderão ser presos

PUBLICIDADE

Se Rodrigo Maia instalar a CPI contra a Lava Jato, cujo pedido se baseou nas mensagens roubadas por hackers, estará erguendo a lona para a estreia de um dos circos mais deploráveis do Parlamento brasileiro.

O requerimento de criação da CPI já foi lido em plenário, após a validação de 176 assinaturas, cinco a mais que o necessário.

Uma vez instalada a CPI, os idealizadores dela vão querer fazer barulho e ameaçar prender Sergio Moro e os procuradores da Lava Jato em Curitiba. Essa, pelo menos, é a suspeita de parlamentares que dizem conhecer as reais intenções da turma que inventou toda essa história, turbinada pelas declarações de Augusto Aras em live com advogados petistas na noite da última terça-feira .

A esquerda e o Centrão, muito provavelmente com uma ajudinha dos bolsonaristas, se juntarão para acusar de criminosos os responsáveis pela maior operação contra a corrupção da história do Brasil.

No pedido de criação da CPI, o seu principal autor, deputado André Figueiredo (PDT), afirma que é preciso investigar o que ele chama de “provável conluio entre as autoridades” da Lava Jato e “a configuração dos seguintes crimes: fraude processual, prevaricação, advocacia administrativa e abuso de autoridade”.

O nome de Moro é citado oito vezes no requerimento de cinco páginas — leia aqui a íntegra, se tiver estômago, informa o antagonista.

Compartilhe isso:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *